segunda-feira, 17 de setembro de 2012

Sem identidade


Yo minna! Etto, aí está o meu livro. O gênero é meio que um romance... Sei lá... Enfim, espero que gostem. OuO

1º Capítulo

O celular toca:
- Fala.
- Cadê você? A polícia tá atrás de mim!
- Tô aqui na esquina, vem o mais rápido que der.
Alguém entra no carro e ouve-se um barulho de porta de carro batendo. Esse alguém diz:
- Por que não disse antes que estava aqui? Vai, vai, vai, a polícia está aí atrás!
- Já tá na sexta marcha! Não dá para ir mais rápido!
- Vira naquela esquina!
- Não dá. É contramão!
- Dane-se a contramão. Você quer que a polícia pegue a gente? Não? Então vira agora!
O Camaro amarelo vira na contramão e a polícia segue o mesmo caminho. Havia uma placa e nela estava escrito: “Sem saída”.  O barulho da sirene cada vez mais perto do carro.
- Ótimo! E agora Matt? O que faremos?
- Olha só Micky, acho melhor deixarmos o carro e pularmos os muros das casas. E você que é mulher, é melhor para pulos, vai depois de mim, caso a polícia nos alcance, será mais fácil para escapar.
“Parados”, disse o primeiro policial “Rendam-se, vocês não tem saída”, disse o segundo. Em alguns minutos, os dois fugitivos já estavam do outro lado das casas que haviam pulado. Cerca de meia hora, Matt e Micky chegaram a sua casa.
- Finalmente em casa, né Matt?
- Ah, sim. - Dizia Matt enquanto acendia um cigarro, levando-o diretamente à sua boca.
- Desse jeito, você pegará câncer de pulmão.
- É um vício, não posso parar.
- Mas eu não quero meu parceiro morto. Podemos ser procurados pela polícia, mas eu me preocupo com você, okay?
-Se preocupa comigo? Nunca vi esse seu lado sentimental.
- Agora viu. - Disse Micky tirando sarro da cara de Matt. - Vou tomar um banho, e depois você, viu? Não quero essa casa cheirando a suor.
- Tá, tá. Agora eu vou ver o noticiário e ver o que eles falam de nós.
“Policiais deixam dois fugitivos escaparem” dizia em um canal, “Policiais não cumprem sua missão e moradores da Rua Azevedo ficam aterrorizados ao verem dois jovens pulando os muros de suas casas. ‘Eu estava fazendo o jantar ao ar livre quando vejo dois jovens, um moço e uma moça, pulando o muro da minha casa, indo direto para o vizinho. ’ Disse uma moradora”.
- Ai meu Deus, é cada uma, viu? - Comenta Matt, sozinho.
Micky aparece somente de toalha e com o cabelo encharcado na sala e diz:
- Sua vez, vai, vai.
- Coloca uma roupa antes. - Diz Matt, tapando os olhos imediatamente. - Eu não vou lá com você nua completamente.
- O que é? É gay agora? Não pode ver uma mulher quase pelada?
- Não sou gay, só sou seu melhor amigo e não quero te ver nua. E não pode usar um linguajar mais adequado, não?
- Nossa, o “Mattzinho” tá irritado, é? Vou me trocar e você vai tomar banho.
- Okay, fine.* - Diz Matt.
- Vish, virou inglês agora?
- Você sabe que eu nasci em Londres, não sabe? - Diz Matt, indo para o banheiro, e assim, ligando chuveiro.
 * Okay, tá bom.

4 comentários:

  1. *OOOO*
    Amei amei amei *U*
    Quero mais, está muito bom :3

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Haaaaaaai, vou ver se posto o segundo hoje.

      Excluir
  2. Flaaa, ooooi! é a Juu!
    que fofo seu blog, adorei! Muito bom o 1° capítulo do seu livro também, quando sai o outro?
    ahh, se vc quiser os meus blogs:
    esse é o blog que eu tenho com uns amigos que também são otakus, na vdd o objetivo dele é ajudar a natureza, mas faz séculos que ninguém nem posta nada --> http://blim-blom-bg.blogspot.com.br/
    e esse é o meu --> http://s2juuh.blogspot.com.br/

    -xoxo

    ResponderExcluir
  3. Aaaaaah, obrigada, obrigada mesmo. Indo ver os blogs agora! O próximo capítulo já está lançado, agora o 3º ainda não sei quando sairá. :3

    ResponderExcluir